:::: MENU ::::

“Estrela do Keane inspira a próxima geração de músicos”

do Battle Observer (texto original aqui)

Músicos de cidades pequenas com grandes ambições têm oportunidade única para aprender com um dos melhores no mercado.

Tim Rice-Oxley, que aproveitou mundialmente seu sucesso como membro-fundador do Keane, foi nomeado no começo deste ano como o padrinho do primeiro Festival de Arte e Música de Battle.

O ganhador do Prêmio Ivor Novello cresceu na cidade, na paisagem rural de 1066 que proporcionaram muita inspiração para o som único da banda.

Agora Tim retorna às suas raízes para fornecer sessões praticamente particulares de conselho musical para oito músicos escolhidos entre 10 a 22 anos como parte do programa do festival.

Demorou um pouco para encontro acontecer e alguns sábios conselhos do mito Roger Daltrey para ajudar os meninos do Keane para encaminhá-los para o grande momento deles.

Mas dez anos depois do enorme sucesso do primeiro álbum Hopes and Fears, Tim acredita que é o momento para retribuir e ajudar os jovens múisicos a afiar seus instrumentos.

Tim conversou exclusivamente para o Battle Observer: “Eu soube desde criança que é muito difícil ter essas opiniões, especialmente de alguém que já esteve fora e em uma banda e sortudo o bastante para fazer o que fiz.”

Ele disse que o cenário musical local mudou muito desde sua infância em Battle.

Tim observou “Ali não havia praticamente nada de música ao vivo, com exceção de bandas de pub, e eu não sei de ninguém que estivesse em uma banda ou sobesse de alguém que estivesse dentro do mundo pop, escrevendo músicas de rock ou fazendo música contemporânea. E eu obviamente não sabia de ninguém que tivesse feito sucesso com isso.

Eu acho que quando você vive em uma cidade menor, é sempre mais difícil de encontrar um apoio. Mas eu acho que isso mudou ao longo dos anos, e o Festival de Battle está dando este apoio e isso é ótimo.”.

O novo Festival de Arte e Música de Battle está com uma programação eclética e farta, com shows e eventos para todas as idades e gostos.

Tim se sente que envolver os jovens envolvidos trarão energia e longevidade para este evento.

“Quando eu era criança, o Festival de Battle era uma sensação. Mas parece que ele cresceu e se transformou numa coisa grande, esclusiva.”, diz Tim e continua “Eu conheçø as pessoas que querem começar de novo, como a ideia de fazer isso de uma forma mais ampla e envolver muitos outros artistas, envolvendo jovens e ganhando vitalidade. É algo grandioso em que todos podem se envolver e é como um festival deve ser.” e acrescenta “Eu amo esta ideia de que todos podem se envolver, em teoria.”

“Se você grava uma música em um ditafone (gravador) em uma vilazinha perto de Pevensey, você pode se envolver no festival. É junto com as pessoas de todos os lugares envolvendo e sentindo o peso deste grande evento para a região.”

Conversando com o [jornal] Observer debaixo da torre da abadia de Battle, Tim revelou que que apesar da sua carreira tenha levado-o ao redor do mundo, seu coração ainda pertence a um cantinho de Sussex.

“Eu amo essa cidade. Minha mãe e meu pai vivem aqui e isso tudo faz uma grande parte da minha vida” comenta.

“Battle é um lugar inspirador. Eu acho que grande parte desta área é rica em cultura, arte, e agora é o momento de celebrar um pouco mais e fazer mais.”

“Não ter ninguém para falar sobre minhas aspirações malucas sobre música quando eu era criança, achei que seria legal passar o que aprendi para outras pessoas e fazer outras pessoas perceberem que é possível vir de uma pequena cidade como Battle e conseguir qualquer coisa”, acrescenta por fim.

Keane está em hiato no momento, mas Tim diz que espera que a banda volte a trabalhar junto em algum álbum em “algum ponto no futuro”.


Comments are closed.